20 de maio de 2014

Casos & Acasos II Temporada: Capítulo II


II Tem.Capítulo II

Seguindo Em Frente


POV. S/N

Meus tios e eu pegamos o avião e chegamos a nossa casa no Brasil. Em Santos, SP, antes de ontem.
Estou um pouco insegura quanto aos meus tios, não sei se posso confiar neles, mas ao mesmo tempo eu sinto que posso.
(...)
Ainda não consigo tirar aquele tal de Harry da cabeça. Toda hora me vem à mente ele me chamando de minha pequena e de ruivinha. Fico triste por não poder correspondê-lo com o sentimento, mas espero que isso seja passageiro, que ele possa se esquecer de mim e acabar logo com isso.
Adormeci pensando nisso. Acordei com tia Christina me chacoalhando. Cocei os olhos e após um longo bocejo.
Tia: Querida acorde, pois o Gustavo, seu amigo de infância já está aqui pra te buscar, para vocês irem pra escola.
Eu: Aí, mas eu não posso dormir um pouco mais?
Tia: Querida, me desculpe, mas infelizmente não. Você irá pra escola, ok? Já te transferi pra esse colégio daqui do Rio.
Eu: Nós estamos no Rio? Pensei que estivéssemos em SP.
Tia: Também queria estar lá, mas seu tio quis vir pra cá. Porque assim você pode ficar perto dos velhos amigo, né?
Eu: Hm... Deve ser.
Levantei-me, caminhei até o banheiro, abri o armário e lá estava uma foto daquelas meninas. De todas! Principalmente da Flávia, a maluca. Rsrs.
Eu: Pelo que vejo, elas realmente eram minhas amigas. – abaixei a cabeça – Pena que eu não consigo lembrar-se delas.
Tomei banho, fiz minha higiene, troquei de roupa e desci.
Tio: oi querida! Bom dia!
Eu: Bom dia. – sorri fraco.
Sentei-me a mesa, peguei um copo de suco e comecei a tomar.
Enquanto isso eu ouvi meus tios cochichando. Tentei prestar atenção.
Tio: Será que esse tempo todo que ele esteve lá ela chegou a transar?
Na mesma hora eu me engasguei com o suco e comecei a tossir.
Tia: É né?! Será? E será que ela usou camisinha também?
Pigarreei.
Eu: Eu ainda estou aqui.
Elas me olharam com uma cara de tipo “ela nos ouviu”. Então de repente a campainha toca.
Eu: Eu atendo.
Atendi a porta e levei uma surpresinha. Mas, que cara mais gata meu Deus!
Eu: Olá!
Xxx: (S/N)! – disse me abraçando – Vei, você tá linda. Continua a mesma!
Eu: Hm. Obrigada, eu acho... Mas, quem é você?
Xxx: Ahhh é! Esqueci-me da perde de memória... Seu amigo de infância Gustavo, mas me chama de Guga ou Gus.
Eu: Éér...
Gustavo: Vamos então?
Eu: Pra onde?

Gustavo: Pra escola, ruivinha. Do quê pensou que eu estava falando? – cruzou os braços.
Eu: Okay, só me deixa pegar a minha mochila.
Subi correndo, peguei minha mochila e meu celular.Liguei-o pra ver a hora, e vi no papel de parede uma foto minha e do Harry. Harry estava beijando-me enquanto eu sorria.
 
Do nada comecei a chorar vendo aquelas fotos. Não sei por que, só sei que as lágrimas saíam involuntariamente.

Em seguida, desci rapidamente e então fomos para escola. Chegando lá, ele começou a me apresentar uma “galera”.
Gustavo: (S/N) esse aqui é o Lucas, esse é o Nick... – o interrompi.
Eu: Nick, de Nicodemos? – todos riram.
Gustavo: Ruivinha não perdeu seu senso de humor.
Eu: Rsrs... Continua!
Gustavo: Então, como eu dizendo... Esse é o Bruno, esse é o Jhonny, de Jhonatan, e essa é a Gabriele, a Gabi. Ela é namorada do Nick.
Eu: Huum. Entendi! – sorri e cumprimentei a todos.
O sinal tocou então fomos pra aula. Quando eu entrei todos ficaram olhando pra mim e comentando

“Você ficou sabendo depois que aconteceu aquilo com os pais dela, ela foi pra Londres... Dizem que foi pra esquecer o acontecido. E agora ela voltou.”
Em seguida outra garota perguntou:
“Mas então por que raios ela voltou?”.
Então a outra disse:
“Vai saber, mas ela tá com uma cara de assustada. Você viu a cicatriz na testa dela?”
“Uhum... Muito estanho tudo isso!”
“Concordo.”

Gustavo: Não ligue pra ele! – disse segurando em meu ombro.
Eu: Ok. Rs.
Era aula de Inglês, e como eu já sei falar, nem fiz questão de prestar atenção. Affs!
Peguei meu celular e tentei desbloquea-lo, mas eu não lembrava a senha. Não era padrão, era pra digitar.
Tentei diversas coisas, até que eu coloquei “Pequena”. Não sei porque, mas esse nome me veio a mente. Então meu celular desbloqueou. Coloquei nas fotos e encontrei isso:

 



Fiquei de boca aberta e com os olhos marejados. Sentia como se o conhecesse e lembra-se de Harry.
É mesmo né? Harry me lembra a Hazza. Isso, Hazza!
Gus: Tá pensando em quê, ruivinha?
Eu: Na vida, sabe? E não sei por que, mas eu estou pensando nele. – quando olhei pro Gus, meu rosto estava vermelho e meus olhos marejados.
Gus: Não chora, ruivinha, isso vai passar!
Eu: Eu espero que sim. – sorri pra ele.
(...)

Três Meses Depois...
Já era 12:00, sábado de tarde. Meus tios resolveram fazer um churrasco, e então convidaram a família e os amigos.
Estava me arrumando. Então coloquei esta roupa:

Depois de pronta exatamente na hora em que eu descer meu celular toca. Estava escrito “cachinhos dourados”, então atendi. *O* era o rapaz, o Harry, me ligando.

Ligação On~

Eu: Alô? – falei em inglês, afinal ele é britânico.
Harry: Alô, pequena que bom ouvir sua voz! Estou felicíssimo em ouvi-la.
Eu: Hm... Harry, precisamos conversar e rápido. Precisamos esclarecer algumas coisas que eu sinceramente me sinto perturbada.
Harry: Também acho.
Eu: Quando poderemos nos ver.
Harry: Eu não sei. amanhã eu estou de folga, quem sabe eu dê uma passada aí no Brasil.
Eu: Ok! Ahh, Hazza eu estou no RJ, acabou que meu tio resolveu vir pra essa casa, em vez de SP.
Harry: Ok. Passa-me o endereço por mensagem. Tenho um amigo que é carioca talvez ele me ajude a chegar aí.
Eu: Tudo bem.
De repente aparece alguém na porta gritando “ruivinha”, pela voz logo notei que era o Gustavo.
Gus: Pequenaaaa! Ruivinha, cadê você amor?

Ele me chamou mesmo de "pequena" e de "amor"?

Levantei o dedo indicador, pedindo um instante para mim mesma.
Eu: Hazza? Hazza? – a outra linha ficou muda. Então ele desligou.
Gus: Quem era?
Eu: Meu ex-namorado.
Gus: Ahhh sei, aquele veadinho da One Direction.
Eu: Ele não é gay.
Gus: Hm. Sei... Mas por que você falava com ele? Você lembra-se de alguma coisa?
Eu: Não é que... – expliquei tudo a ele, menos que me encontraria com Harry amanhã.
Gus: Entendi. Mas, esqueça-o e preste atenção em mim! – foi se aproximando cada vez mais de mim, até que ele... Beijou-me. 


---------------------------------------------------------------

Olá, crazy mofos! Novo capítulooo. Espero que tenha sido legal, e e vocês tenham gostado.
Perceberam que estou tentando postar todo dia, né?
Pretendo manter essa frequência no blog, ainda mais agora , nas férias. 
Amanhã postarei o capítulo 3, e iniciarei com três imagines novos de minha autoria, uma fic e postarei alguns mini imagines dos minos. Daqui a pouco vou ver se consigo continuar com More Than This e Um pedacinho do céu.
Comentem, pvf! Bjoss e até...

17 de maio de 2014

Fanfic Midnight Memories


Midnight Memories

SINOPSE:


Quando criança, eu o amava, mas quando o pai dele teve que mudar-se por causa do trabalho, ele foi junto.
Fiquei muito triste e decepcionada, pelo simples fato de que meu amado, não estaria mais perto mim. Era duro acreditar nisso. Mas era a verdade.
A última coisa que dissemos uma pro outro foi: “Eu te amo!” Depois daquele dia eu nunca mais o vi.
Agora estou indo pra Paris, França. Estou indo passar o fim de ano, na casa da minha prima, Pierre.
Dizem que Paris é a cidade romântica. Quem sabe lá eu consiga esquecê-lo. Eu era pequena, mas eu ainda gosto dele. Sabemos que não é mais a mesma coisa, mas acho que a viagem, vai me fazer esquecê-lo e encontrar um novo amor...
 Se a sorte estiver em meu favor. Eu vou dar a volta por cima e superar.

O amor não é apressado, o amor é paciente. O amor tudo espera. O amor tudo suporta!

Nome: Midnight Memories.
Boy da fic: Liam James Payne
Personagem própria: Lucy Hale
Personagens adicionais: Zayn Malik, Louis Tomlinson, Niall Horan, Harry Styles, Pierre Campbell, (Aparecerão outros personagens ao longo da fic).
Autoras: Mih Horan e Jubs Chaan.
Recomendações: Contém álcool, linguagem imprópria.
Classificação: +10 anos
Concluída: Não. 

Olá!Nova fic queridos. Espero que gostem da fanfic, ela é personagem própria, rsrs.Bem, é só isso meus cutess! Amo vocês e continuem comentando, pois é o seu comentário que me motiva a continuar.Bjs e good byye!!! <3

http://2.bp.blogspot.com/-kCp9kDolgEU/Uoud4HqBooI/AAAAAAAAAaI/sTbqRUJDsK4/s1600/htbah-nanda.png




16 de maio de 2014

Casos & Acasos II Temporada: Capítulo I


II Tem.Capítulo I
Por Favor, Não Me Deixe!


POV. Harry

Depois que saí do quarto da (S/N), caminhei até a fachada do hospital. Estava tão desolado que não tinha a capacidade de ter cabeça pra pensar, como é bom a pequena ter acordado... Porém, havia se esquecido de tudo, de todos, de mim. L
Deslizei sobre a parede do hospital sem saber o que fazer. De repente aparece Simon. Simon??? Como é?

Simon: E aí como estão as coisas por aqui?
Eu: Simon, o que faz aqui?
Simon: Vim ver como estão. Como as meninas estão inclusive a (S/N), e vim falar com vocês. Como a ruivinha tá?
Eu: Ata... Veja por si mesmo! – dei uma pequena pausa – Hey! Veio falar o que?
Simon: Harry pela sua cara a (S/N) não tá nada bem né?! Pois então eu digo oque tenho pra dizer aos meninos e depois eles te contam... Vai pra casa!
Eu: Hm... Ok!
Simon: Tchau e... Nunca diga nunca! – demos uma risada de leve.
Eu: Tchau!

Fui embora sem olhar para aquela merda de hospital.



Poxa! Não faz nem muito tempo que a pequena acordou, mas já deu tudo errado. Não que eu não queria que ela acordasse, mas... Eu queria muito que ela não tivesse se esquecido de tudo.

(...)

Depois que cheguei em casa. Fui ao banheiro para assim tomar um banho relaxante. Deixei a água ficar bem fria, em Londres fazia muito frio de congelar (que dia não faz um frio FDP?). Enquanto a água escorria pelo meu corpo fiquei refletindo, sobre tudo que aconteceu até hoje. L
Lembrei-me do primeiro dia em que nos olhamos, no primeiro dia em que nos conhecemos. Ela estava linda. Ela estava... Perfeita! O olhar meigo, gentil e singelo. Os cabelos ruivos, seu sorriso com covinhas e seu senso de humor contagiante.
Até nos dias que eu estava cansado ela me fazia, estar disposto para acordar no dia seguinte e ver aqueles olhinhos reluzentes. Até quando eu estava triste a minha pequena me alegrava de tal forma, que me dava vontade de pegar ela de jeito. E até quando ela estava triste por algum motivo indesejável, ela demonstrava que eu era o seu porto seguro.
Ela me mostrou que mesmo nas horas mais difíceis e tensas ela não desistiu de mim, e agora eu torno a repetir não desistirei dela, de nós, do nosso amor. JAMAIS!

(...)

Saí do banheiro com a expectativa de que acontecesse que nem no dia que Niall me mandou a mensagem. Pensamento em vão!
Troquei-me rapidamente e em seguida fui rumo ao bar.
Quando saí da minha casa, havia vários repórteres do lado de fora. Então eles começaram a me fazer diversas perguntas.

RPT (repórter) 1: Sr. Styles como é está passando por essa fase difícil de sua vida com a (S/N) internada?
RPT 2: É verdade que você foi o causador do acidente?
RPT 3: O caminhão estava sendo guiado por um homem, que havia ingerido uma quantia absurda de álcool?
RPT 1: Isso aconteceu na noite em que você pediu a mão dela em namoro?
Eu: A minha pequena tá bem... Com o tempo ela irá se recuperar do choque. Sem mais perguntas!
RPT 3: Mas... Sr. Styles ela está em coma né? Você pode nos confirmar isso?!

Eu fiquei com tanto ódio e raiva naquele momento que me virei e dei um soco no meio da cara do repórter, sem pensar duas vezes. Em seguida o peguei segurando pela gola de sua camisa e disse:

Eu: O que acontece na minha vida ou deixa de acontecer não é da sua conta. – o soltei.
RPT 3: Calma aí cara! – dizia enquanto se ajeitava.

Saí dali correndo e fui procurar algum bar para poder beber. Quando encontrei, adentrei no bar e pedi uma dose de uísque duplo. O barman apenas fez o meu drink.
Tomei o drink  em só uma golada, e mais outro drink, e outro... Até que já estava bêbado, e senti que se eu dirigisse poderia acontecer algo de ruim comigo. Ou até mesmo pior do que aconteceu com a pequena. Comecei a caminhar pelas ruas de Londres, entrando em vários becos e ruelas. De repente avistei um condomínio. Opaa, se não é a casa do Malik. Então comecei a grita-lo.

Eu: ZAYYN! Z-Z-ZAYNN!!! ZAAAAYN!!! – então ele apareceu na janela.
Zayn: Harry, vai pra casa... To com muito sono. Tá muito tarde, pra você ficar aí me gritando. Vai logo!
Eu: Zayn, por favor, me deixa entrar!
Zayn: Ok Harold! Entra.
Entrei. Sentei no sofá e comecei a chorar.
Zayn: O que tá acontecendo Styles? Você tá fedendo a álcool! 
Eu: Zayn, eu não to bem! (Ih até rimou rsrs) Eu bebi um pouquinho sim. - suspirei.
Zayn: Por causa da ruivinha?
Eu: Uhum! E também por tudo que andamos passando. Sabe eu não aguento mais. Eu já estou pirando. Zayn, a pequena “melhorou”, mas ela ainda não recobrou a consciência, tanto que ela nem lembra o porquê de estar usando uma aliança de compromisso. Eu estou devastado. Nem sei mais o que fazer.
Zayn: Cara deve haver uma saída. Em meio a tudo isso, pode ter certeza que terá uma saída, e nós dois vamos acha-la. Eu to contigo, pro que der e vier, falou?!
Eu: Falou! – o abracei e parei de chorar.
Zayn: Entra e passa a noite aqui!
Eu: Uhum! – assenti e entrei.

Zayn estava com a Ana na casa dele. Então ele resolveu arrumar uma cama pra eu dormir na sala.
Em seguida, fui dormir.

(...)

Acordei pela manhã com meu celular vibrando em baixo do travesseiro. Quando fui ver era uma mensagem de Louis, avisando pra eu ir correndo ao hospital, porque a (S/N) havia recebido alta, e que agora ela estaria indo pra casa anterior dela. Que casa anterior dela?... Essa não! Ela tá voltando pro Brasil.
Na mesma hora, fui ao banheiro do Zayn, fiz minha higiene (ele sempre deixa escovas reserva em seu armário). Coloquei minha camisa, peguei o casaco, e fui correndo ao hospital.
Quando cheguei lá no quarto da pequena ela estava de pé, seu tio estava levando as malas e sua tia a ajuda a caminhar.

Eu: Espera! Calma, pequena. – segurei em seu braço e a mesma se afastou de mim – (S/N Completo) eu te amo muito. Fica! Por favor, por mim! – uma lagrima escapou e invadiu minha face.
Ela me olhou com um olhar que partiu meu coração, como se não me conhecesse.
Chris: Harry, se você realmente a ama, então a deixe ir! – conduziu-a até o carro.
Harry: Mas, tudo que eu queria era a pequena, aqui perto de mim. – chorava.
Então o carro da pequena seguiu em frente rumo ao aeroporto, para uma longa viagem até o Brasil.


(...)

Louis: Harry vai atrás dela!
Eu: Louis, não dá! Eu perdi a pequena para sempre. Ela não se lembra de mim, nem me quer por perto.
Louis: Eu sinto muito! – me abraçou.
Eu: Sei que sente. – retribui o abraço – Mas agora é hora de seguir em frente! - continuei chorando.



Continua...


http://2.bp.blogspot.com/-kCp9kDolgEU/Uoud4HqBooI/AAAAAAAAAaI/sTbqRUJDsK4/s1600/htbah-nanda.png

Oiê, meus bombons!! Eu dei uma boaa sumidinha, né? Bom, boa notícia!! Vou continuar o imagine CA e iniciar com o Moments. (estou reescrevendo), e vou iniciar uma fic do Liam que eu fiz pra minha amiga "Midnight Memories". Espero que gostem!! Daqui a pouco irei postar um mini     imagine com o Liam. Bjs, amores! Fiquem com Deus... Byee!! =P